Intolerância a lactose x alergia ao leite de vaca, você sabe a diferença?
30 de setembro de 2014
0

A lactose é um carboidrato dissacarídeo presente no leite. É composta pela união de dois carboidratos: a galactose e a glicose.

A lactose é formada nas glândulas mamárias dos mamíferos, e muito consumida pela população.

Intolerância a lactose está “na moda”?

Não, a intolerância a lactose é uma doença que foi descrita em 1963. Porém, naquela época, o diagnóstico era difícil de ser feito, pois não existia a tecnologia para exames que existe hoje. Porém, atualmente, o diagnóstico de intolerância a lactose é feito com facilidade e baixo custo, o que possibilitou que mais pessoas soubessem da doença e tivessem acesso ao tratamento.

E o que é intolerância a lactose?

Bom, como já vimos, a lactose (açúcar do leite) é formada por dois carboidratos. Portanto, é muito grande para ser absorvida pelo intestino, e precisa ser dividida, para que o intestino absorva a galactose e a glicose, cada uma de uma vez.

Para a sua digestão, ou seja, para quebrar ela em duas partes e poder ser absorvida, é necessária uma enzima – enzima é uma substância secretada na parede do intestino, e ajuda na digestão dos alimentos. A enzima responsável por quebrar a lactose se chama lactase.

Normalmente, ocorre uma diminuição da produção da lactase a partir dos 2 anos de idade. Por volta dos 10 anos e período de adolescência, ocorre mais uma diminuição na produção de lactase. Portanto, a maior parte das pessoas já tem uma leve intolerância a lactose.

Existem alguns tipos de intolerância a lactose, são eles:

Causa genética:

  1. O bebê pode nascer sem nenhuma produção de lactose, e deverá iniciar o consumo de fórmulas especiais. Esta forma de intolerância é chamada de hipolactasia congênita e é muito rara.
  2. Após parar de mamar, o intestino da criança começa a diminuir a produção de lactase gradativamente, diminuindo mais entre 10 e 16 anos. Forma mais comum na população.

Intolerância a lactose secundária:

  1. Esta intolerância a lactose não é de causa genética. Ocorre devido a agressões ao intestino delgado, como cirurgias, infecções por bactérias, Doença de Crohn, infecções por vírus, etc. Devido a agressão a parede do intestino delgado ocorre diminuição da produção da enzima, gerando a intolerância a lactose.

O que acontece no intestino se a lactose não for absorvida?
Se a lactose não for quebrada e absorvida, as bactérias que vivem no intestino irão rapidamente fermenta-la, gerando gases, dores, inchaço na barriga, diarreia ou intestino preso.

digestão lactose intolerância

Qual o tratamento?

O tratamento da intolerância a lactose é feito por um nutricionista, que irá diminuir a quantidade de lactose consumida na dieta, e substituir estes alimentos por outros, sem que ocorra prejuízo na alimentação. É importante que esta transição seja acompanhada por nutricionista, pois o paciente pode fazer uma substituição errada e prejudicar a sua saúde. Existe também alimentos que já contém a enzima lactase e podem ser consumidos, além da própria enzima fabricada em laboratórios, e que pode ser utilizada quando o paciente quiser consumir um alimento com lactose.

 

Alergia a proteína do leite de vaca, o que é?

A alergia ao leite e seus derivados é totalmente diferente da intolerância a lactose e não deve ser confundida.

No caso da alergia, o problema está na proteína do leite, não no seu açúcar (lactose). Quando a proteína do leite entra em contato com o organismo, este reage ativando o sistema imunológico, gerando uma séria reação de defesa. Dependendo da sensibilidade do indivíduo, a resposta imunológica pode gerar coceiras, rinites, pruridos na pele, até queda de pressão, inchaço na garganta e necessidade de internação.

Nestes casos, o tratamento indicado é a retirada de todos os alimentos com leite de vaca da dieta. Existem outros tratamentos que devem ser indicados por um médico especialista em alergias. A retirada do leite de vaca da alimentação deve ser acompanhada por nutricionista, pois pode ocorrer prejuízos a saúde, principalmente em crianças.

Resumindo:

Intolerância a lactose: falta ou diminuição da produção da enzima lactase no intestino, dificultando a digestão e a absorção do açúcar do leite (lactose). Pode ser utilizada a enzima artificial ou substituir os alimentos.

Alergia a proteína do leite de vaca: alteração genética que leva a ativação do sistema imune quando o corpo entra em contato com a proteína do leite. Deve ser retirado todos os alimentos com leite da dieta.

Mini Logo verde